3 hábitos que atrasam o seu tratamento odontológico

Saúde

Existem algumas possibilidades para estar realizando ou procurando por um tratamento odontológico, e os mais óbvios e comuns são descuido com a higiene bucal em algum momento da vida ou o fator hereditário, responsável por acometer diversas pessoas com doenças periodontais.

Evidentemente nenhuma pessoa acorda com vontade de realizar algum procedimento odontológico (que não seja estético), e caso necessitem muito, desejam encerrá-lo o mais rápido possível.

Além do famoso “medo de dentista”, enraizado lá no século XX, com a ideia de que esses profissionais apenas arrancavam dentes sem mais nem menos, há também o fator cultural, que “repassa” a medicina corretiva e não preventiva.

O que isso significa? Bom, as pessoas não visitam o consultório regularmente a fim de prevenir doenças e infecções e acabam buscando por auxílio profissional apenas quando a única solução é a correção, ou seja, tratamentos que podem ser longos.

Considerando esse cenário (que não é o ideal), o que fazer para acelerar o seu tratamento odontológico? Veja agora!

O tratamentos odontológicos mais comuns

Antes de tudo, nada exclui a necessidade de ter um convênio odontológico e visitar um dentista pelo menos semestralmente (ou conforme orientação profissional).

Isso porque, idas regulares ao consultório só trarão benefícios a você e sua saúde como um todo, não apenas bucal. 

Além disso, hoje existem convênios odontológicos por preços relativamente baixos, o que facilita ainda mais sua a vida, já que você pode consultar-se sempre que houver necessidade como emergências sem pagar a mais por isso.

A partir desse breve resumo, os tratamentos mais comuns e que convênios costumam cobrir são:

Ortodontia

Talvez você não conheça pelo nome técnico, mas já viu alguém de aparelho ortodôntico por aí.

A ortodontia é um tratamento que traz muitos benefícios à saúde, pois corrige a posição dos dentes na arcada dentária e além de melhorá-los esteticamente, seu caráter é extremamente funcional.

Os aparelhos geralmente são móveis e fixos e o tratamento costuma durar de 2 a 3 anos ou conforme especificidades de cada caso e recomendação profissional.

Os benefícios da ortodontia são:

  • Dentes alinhados;
  • Melhora na mastigação;
  • Melhora na dicção;
  • Maior facilidade para respirar;
  • Estética.

A boa notícia é que plano odontológico preços acessíveis costumam cobrir o tratamento ortodôntico.

Clínico geral

Limpezas, remoção de tártaro, obturações, reconstruções dentárias e outros procedimentos, competem ao clínico geral, que ajuda a manter a boa saúde bucal e evita que problemas futuros apareçam.

O tratamento é muito buscado também em casos de emergência, como a própria reconstrução dentária.

Periodontia

Você vai ouvir falar desse tratamento quando o assunto for gengivas, entretanto ele engloba todos os tecidos que promovem a fixação dos dentes.

Gengivite e periodontite infelizmente são bastante comuns nos consultórios, já que neste caso o fator hereditário pesa muito.

Endodontia

Lá vem o motorzinho… deu agonia? Pois é, esse procedimento conhecido popularmente como tratamento de canal é o terror de quase todos os pacientes e recorrente nos consultórios odontológicos.

A endodontia trata de doenças e lesões na polpa e na raiz do dente, quadro que pode ser muito doloroso para o paciente. 

As alterações desses tecidos culminam em inflamações, infecções ou necrose e o procedimento visa diagnosticar, controlar e tratar essas complicações por meio da remoção dos nervos comprometidos.

Geralmente o tratamento é coberto em um plano dental básico.

Implante dentário

É um caso extremo e em certos casos o implante torna-se inviável devido à fragilidade da estrutura óssea e gengival. 

Porém, é um procedimento bastante procurado em por pessoas que querem recuperar a funcionalidade bucal e a autoestima.

Ao realizar o implante, coloca-se no osso de sustentação dos dentes um pino de titânio incorporado pelo tecido ósseo e fica totalmente fixo na boca.

Nesse pino é preso os dentes postiços feitos sob medida para cada paciente e a remoção para limpeza não se faz necessária, uma vez que o implante é permanente e não uma prótese móvel.

Mas quais são os hábitos que atrasam esses tratamentos?

Existem três erros que as pessoas costumam cometer ao longo de um tratamento odontológico e muitas vezes elas mal sabem disso, mesmo que orientadas por um profissional.

O primeiro e mais frequente é descuidar da higiene bucal. Às vezes, por estarem sentindo dor, os pacientes acabam “dando um jeito” para realizar a limpeza diária. Isso é um grande erro. 

Sempre siga as recomendações de um profissional, se é necessário escovar os dentes três vezes ao dia mesmo que doa, o faça.

Em segundo lugar e também comum, vem a alimentação. É possível que em determinado momento as dores sejam imperceptíveis, mas a gengiva ainda não esteja cicatrizada. 

Neste caso, alimentos mais duros, farinhentos e pegajosos só devem ser consumidos após liberação do dentista.

Por fim vêm as faltas nas consultas.

Se o dentista pediu para que você retornasse após algum tempo e nesse período você não sente mais incômodos na região que está sendo tratada, a visita ainda assim não deve ser descartada.

Não se deve nunca tomar decisões sem o apoio de um especialista da área, pois só ele está preparado para realizar avaliação de forma precisa e garantir sua saúde bucal e o sucesso tratamento. 

Este conteúdo foi produzido por Ideal Odonto