A Importância do Perito em Processos Judiciais

Main

No Brasil, há inúmeros processos judiciais em andamento e um profissional de grande importância para auxiliar a justiça na resolução desses casos é o perito judicial.

Afinal, o juiz precisa de provas para realizar o julgamento e dar a sentença, porém, como ele não tem conhecimento técnico e aprofundado sobre todos os assuntos, ele recorre a um perito para ajudá-lo.

O perito judicial e a sua importância

O perito judicial é uma pessoa especializada em um determinado assunto técnico na sua área de atuação e, com base nesse conhecimento que tem, auxilia o juiz esclarecendo fatos e acontecimentos.

Dessa forma, a decisão final do juiz em um processo judicial é muito mais clara e fundamentada/embasada.

Além disso, vale ressaltar que este profissional pode ser, por exemplo, um engenheiro, um médico, um arquiteto, um economista, um administrador… enfim, diferentes tipos de profissionais podem atuar como peritos.

Ou seja, a área de perícias judiciais é bastante abrangente e possibilita oportunidades de trabalho para profissionais de diversas áreas, sendo assim uma carreira bastante promissora e que inclusive paga bons salários.

Contudo, é importante ter em mente que esta carreira exige muita dedicação, compromisso, lealdade e organização (principalmente no que se refere aos prazos de entrega de laudos/provas periciais). 

Além disso, vale destacar que no início da carreira como perito, as nomeações para casos não costumam ser rápidas (e podem levar meses), afinal ainda não há experiência na área.

Por isso, é importante se apresentar ao juiz, se colocar à disposição e pedir uma oportunidade para mostrar o trabalho. Também fazer cursos na área e estudar continuamente é de extrema importância.

Dessa forma, aos poucos, os casos começam a surgir, assim como as recomendações.

Exemplo prático: perito judicial em engenharia

Para atuar como perito judicial em engenharia, o profissional primeiramente precisa ser formado, seja em engenharia civil, elétrica ou mecânica e, além disso, precisa ter inscrição no CREA – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura.

Porém, não é somente isso. O perito judicial em engenharia também necessita de vivência e experiência na área para conseguir entender os processos, estudá-los e assim buscar a(as) causa(s) para no final apresentar uma solução, ou seja, uma resposta ao juiz de maneira clara e embasada.

Dessa forma, com estes pontos acima bem alinhados este tipo de profissional pode, por exemplo, trabalhar em processos judiciais relacionados a patologias nas construções, avaliação de imóveis, questões contratuais e muito mais. 

Há diversos tipos de casos para atuar e por isso essa carreira de perito está ganhando cada vez mais destaque e procura.

E você, já trabalha como perito judicial? Ou está pensando em atuar nessa área? Deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre esta importante carreira!