Como saber se o empréstimo é seguro?

Finanças

Não há dúvidas de que contratar um empréstimo pode ser uma alternativa muito positiva para aqueles que querem quitar dívidas ou iniciar empreendimentos.

Nesses casos, conseguir um empréstimo online confiável pode ser o diferencial para os seus projetos. No entanto, é essencial saber se o seu empréstimo é de confiança.

Por isso, preparamos um artigo que vai te explicar como identificar se um empréstimo é seguro ou não.

Faça um levantamento sobre a instituição financeira

O primeiro passo importante para saber se uma empresa é de confiança ou não consiste em, basicamente, procurar as informações disponíveis sobre ela na internet.

Em primeiro lugar, é possível pesquisar informações sobre a instituição através do CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Assim você pode saber a quanto tempo ela existe, seus fundadores e a existência ou não de processos judiciais.

Outra forma importante de verificar informações da empresa é através de sites, como o do Reclame Aqui ou o Procon, que mostram a avaliação de clientes e os problemas que eles tiveram.

Claro, toda empresa pode possuir reclamações ou casos de insatisfação. No entanto, se a empresa tiver um índice de reclamações fora do comum, é preciso ficar atento para que ela não esteja aplicando golpes financeiros.

Por fim, uma alternativa interessante é investigar as redes sociais da instituição. Os comentários são fechados para o público? Por quê? Como a equipe da empresa responde os seguidores? Esses e outros pontos podem mostrar se a empresa é séria ou não.

Cuidado com propostas perfeitas

Quando alguém deseja realizar um empréstimo, é claro que ele buscará pela solução que ofereça as melhores condições possíveis. No entanto, algumas condições são tão favoráveis que podem ser um indício de uma possível fraude financeira.

Por exemplo: se a empresa prometer a liberação do dinheiro na hora, se ela não faz nenhum tipo de análise prévia e, é claro, se suas taxas são muito abaixo do mercado.

Sobre taxas baixas, vale a pena citar um detalhe importante: além da taxa do empréstimo em si, estão incluídos outros valores no parcelamento do empréstimo. Esses valores também precisam ser considerados na hora de avaliar os custos.

O somatório das taxas e de todos os outros valores envolvidos no financiamento é chamado de CET (Custo Efetivo Total). A empresa tem obrigação de fornecer esse dado no contrato de forma transparente.

Por isso, fique atento ao valor que é apresentado e verifique se ele está de acordo com o que consta no CET do seu contrato.

A leitura atenta do contrato também é fundamental, pois muitos assinam sem verificá-lo. Se possível, pode-se levar esse contrato a um advogado especializado no tema para que ele avalie as cláusulas e verifique se as condições são propícias.

Não deposite seu dinheiro antecipadamente

Uma das fraudes financeiras mais comuns é a promessa de um financiamento com taxas extremamente atrativas mediante o depósito de um valor inicial. Ou seja: para conseguir o empréstimo, é preciso deixar um dinheiro antecipado.

Nenhuma instituição financeira com reputação faz esse tipo de operação. Se uma empresa solicitar um depósito prévio, existem chances muito elevadas de se tratar de uma fraude.

O que acontece, muitas vezes, é que a pessoa (que já precisa de dinheiro) é vítima de golpe e perde ainda mais dinheiro. Mesmo entrando na justiça, não há garantia de que será possível recuperar esse valor.

Em uma operação feita da forma correta, a empresa analisa o perfil de quem solicitou o empréstimo e verifica se será possível liberá-lo ou não. Após essa análise, as partes assinam o contrato e a pessoa terá acesso ao dinheiro.

Outra dica importante do nosso blog é: o dinheiro deve ser sempre depositado na conta da instituição financeira e nunca na conta pessoal de algum funcionário ou de outra pessoa.