Como funciona o empréstimo consignado e quem pode solicitar?

Finanças

O empréstimo consignado é algo que vem sendo muito procurado pelas pessoas por sua forma de funcionamento.

Aqui neste artigo do blog, falaremos tudo o que você precisa saber a respeito, desde o seu funcionamento à quem pode solicitá-lo.

Confira este artigo até o final e veja se vale a pena pedir um empréstimo consignado a uma instituição bancária. 

O que é um empréstimo consignado? 

O empréstimo consignado pode ser visto como um pouco diferente dos demais empréstimos que são tidos como tradicionais e de conhecimento mais comum.

Ao invés de você ter que separar um dinheiro e ir ao banco pagar o parcelamento todo mês, os bancos fazem isso por você.

Os pagamentos são descontados diretamente do seu salário, assim a instituição financeira não se vê no risco de sair prejudicada por você esquecer de pagar as parcelas ou usar o dinheiro com outra coisa.

A quantia que o banco pode liberar para você nesse tipo de empréstimo, varia de acordo com o seu salário e a questão do tempo para quitar o débito. 

Quem são os interessados que podem pedir empréstimo consignado? 

O empréstimo consignado não pode ser feito por todo mundo, ele é direcionado apenas para aquelas pessoas que são pensionistas, aposentados e que são servidores públicos. As instituições financeiras ainda permitem que pessoas que trabalham em empresas que possuem alguma relação de crédito podem pedir o serviço também.

Os bancos fazem isso, porque entendem que dificilmente poderão sofrer com algum tipo de prejuízo, já que os pagamentos têm tudo para ocorrer todos os meses de forma correta.

O bom disso é que as taxas de juros passarão a ser bem menores em relação aos demais empréstimos oferecidos, pois com essa metodologia os pagamentos ao banco não tem como ficarem atrasados. 

Do que precisa para conseguir empréstimo consignado? 

Se você se enquadra nas exigências que pedem o empréstimo consignado e quer tentar fazê-lo, vai precisar de alguns documentos pessoais para a sua solicitação.

Esse tipo de documentação é básica e aquela pedida pelas instituições bancárias para a realização de qualquer tipo de negócio. São eles:

  • CPF (Cadastro de Pessoas Físicas),
  • RG (Registro Geral),
  • Comprovante de endereço,
  • Comprovante de renda e contracheques para prová-los.

Algumas perguntas frequentes a respeito do empréstimo consignado 

Diante de qualquer coisa que tiver para ser resolvida em uma instituição bancária, vão surgir dúvidas, as mais frequentes a respeito do empréstimo consignado estão aqui, confira. 

Quem tem o nome na lista do SPC e Serasa pode pedir um empréstimo consignado? 

Estar com o nome sujo e na lista do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e Serasa não quer dizer que necessariamente a pessoa está excluída do empréstimo consignado, até porque se ela faz parte do grupo de pessoas que o banco aceita para fazer esse negócio, seu salário será descontado diretamente para a instituição financeira que raramente pode sofrer com algum prejuízo.

Porém, a partir de certas análises que o banco faz do seu perfil e ainda dependendo da quantia que você está devendo, esse empréstimo poderá não ser realizado. 

Tem como realizar dois empréstimos ao mesmo tempo? 

Pode acontecer do empréstimo realizado não ser o suficiente para pagar aquilo que você queria, nesse tipo de situação, o cidadão pode recorrer a outro empréstimo. Porém se você for aprovado em um segundo empréstimo, a junção da parcela a ser paga de empréstimo não pode ser maior que 35% da folha de pagamento do trabalhador.

O que pode acontecer se a pessoa deixar de pagar com as parcelas do empréstimo consignado? 

Como já citamos algumas vezes, as instituições bancárias tem segurança na forma de como as parcelas desse tipo de empréstimo é feito, e se encontram seguras em não encontrar eventuais prejuízos. 

Qual o valor para as taxas do empréstimo consignado? 

As taxas de juros do empréstimo consignado vão variar de acordo com a instituição financeira e o valor recebido. Mas vale lembrar que elas são bem mais baixas em relação aos empréstimos comuns, devido a sua forma de pagamento direta e sem possíveis atrasos.

Existe um valor médio de quanto podem ficar essas taxas, elas vão de 1,5% a 3,5% cobrados de maneira mensal. Vale lembrar ainda, que as taxas de juros não possuem um valor fixo. 

Esse artigo foi produzido pela equipe do kontaazul.com.br