Internet das Coisas e Marketing Digital: pontos de encontro e possibilidades

Diversos

A Internet das Coisas (IoT) é, sem dúvida, uma das tecnologias mais interessantes do mercado atualmente. As pessoas buscam estar cada vez mais conectadas, e o smartphone é um dos principais meios para isso. 

Segundo a 29ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), já existem mais celulares ativos no Brasil do que habitantes, 220 milhões contra 206,7 milhões, respectivamente. 

Com esses dados, é possível perceber o quanto a internet é um elemento que vem conquistando espaço na rotina dos cidadãos, tornando-se um item indispensável e fundamental no dia a dia. 

Além da comodidade que ela oferece, há cada vez mais recursos que podem ser aplicados para tornar a administração da rotina simplificada. 

Nesse cenário, surge a Internet das Coisas, que conecta até mesmo os eletrodomésticos de uma casa para facilitar a organização do lar.

Um exemplo da aplicação da IoT pode ser o de uma geladeira, que emite um aviso ao sistema no qual ela está interligada, para avisar que um produto está acabando. 

A Internet das Coisas certamente será expandida para mais uma série de elementos, tal como um filtro para piscina, que avisará sempre que precisar de manutenção, ou um sistema de limpeza que emitirá um sinal para indicar a necessidade de uma faxina, etc.

Mas vale lembrar, a IoT não está restrita apenas aos eletrodomésticos de uma residência. Ela também pode ser aplicada em benefício de um negócio, permitindo uma atuação dinâmica e assertiva com os clientes. 

Por isso, ela pode ser possível até mesmo dentro do marketing digital. Quer saber como? Então siga na leitura deste conteúdo. 

O que é a Internet das Coisas?

A IoT é um conceito relacionado à tecnologia, se tratando de um tipo de comunicação entre diferentes itens que, conectados a diversos dispositivos, permitem uma interação muito maior com o usuário. 

Ela tem como base sensores inteligentes, além de softwares que transmitem dados em rede. Com isso, a lógica de consumo das pessoas pode ser entendida, o que implica na adaptação de empresas e estabelecimentos em suas ações de marketing digital. 

Isso traz uma série de benefícios, tais como:

  • Desenvolvimento de campanhas assertivas;
  • Coleta de dados sobre o consumo do público;
  • Potencializar a criação de um perfil inteligente;
  • Aplicar feedbacks recebidos em ações direcionadas.

Levando em consideração que grande parte das pessoas hoje deseja comprar um grampeador de madeira sem sair de casa, utilizar a IoT para conhecer melhor o perfil de compra dos seus clientes pode ser a maneira mais eficaz de promover outros produtos. 

Afinal, cada nova operação virtual gera uma série de dados, e permite que as empresas consigam aplicar essas informações em diferentes ações de marketing digital, potencializando os seus resultados. 

IoT: possibilidades e desafios

Com a mudança gradual dos padrões de compra, muitas empresas tiveram que adaptar as suas maneiras de interagir com os clientes e de conseguir acompanhar o mercado. 

A compra de um impermeabilizante para laje, por exemplo, pode ser cada vez mais simples e rápida com o uso da Internet das Coisas aplicada ao marketing digital.

1 – Experiência do usuário

Ao saber quais dos elementos mais atraem o público quando ele está navegando no seu site, é possível aprimorar esses itens para que eles garantam a satisfação dos usuários com a experiência dentro da sua página. 

Adaptar a plataforma para que ela ofereça possibilidades interessantes é essencial, e será um desafio superado com boas estratégias de marketing digital, aliadas à IoT, que colherá informações sobre cada ação feita dentro do site. 

2 – Ofertas exclusivas

Um dos maiores desafios das empresas é como fazer com que um anúncio virtual atinja a pessoa certa e permita que ela realize uma compra online na loja. 

A IoT pode ser uma grande auxiliar nesse sentido. Afinal, a coleta de dados feita pelo sistema inteligente faz com que uma propaganda de caderno personalizado seja vista por usuários que estão em busca de material escolar, por exemplo. 

Isso ocorre com base nas buscas efetuadas por essas pessoas nos últimos dias, além de que o uso da IoT em uma geladeira, por exemplo, pode levar uma promoção de algum item que precisa ser reposto ao conhecimento desses consumidores. 

3 – Big Data

Para que as empresas consigam saber onde anunciar e encontrar os clientes, elas precisarão de dados precisos sobre isso. 

Com o Big Data, aliado à IoT, essas informações podem ser organizadas da forma bastante produtiva. 

Enquanto o Big Data recolhe os dados, a IoT faz com que eles sejam vistos com a melhor perspectiva para criar anúncios, possibilitando uma melhor ação de publicidade para a empresa. 

Por isso, a Internet das Coisas deve ser considerada como uma ferramenta indispensável para a sua empresa, devendo ser aplicada o quanto antes para campanhas assertivas de marketing digital.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.