O que é gestão de estoque 

O que é gestão de estoque 

Diversos Finanças Tecnologia

O que é gestão de estoque 

Por que você deve investir em um bom gerenciamento de estoque?

Sem dúvida, um bom gerenciamento de produtos o ajudará a entender claramente o que você precisa e o que não, o que deve e o que não deve ser feito. Afinal, um bom gerenciamento de estoque também oferece outros benefícios à sua empresa, como:

  • Economia e maior produtividade;
  • otimização do tempo, pois simplifica o processo de compra;
  • isso evita faltas e garante a segurança operacional;
  • Você poderá conduzir boas negociações com fornecedores.

Agora que você entende os motivos pelos quais precisa investir em um gerenciamento de estoque eficaz, deixe-me explicar passo a passo: eu poderia dizer “a fórmula mágica”, mas dá muito trabalho para que a “mágica” aconteça.

Existem estratégias que podem ajudá-lo a implantar uma gestão de estoque que traga resultados para sua empresa, e existem erros a evitar para que não prejudique todo o trabalho de sua equipe.

O que é gerenciamento de estoque?

A gestão de estoques é o processo que garante o planejamento, a execução e o controle dos recursos armazenados em uma empresa.

Principais soluções:

  • O que colocar?
  • Quanto devo entregar?
  • E a que horas entregar?

Principais objetivos:

  • 1 ° Maximize o atendimento ou a satisfação da demanda com os itens em estoque.
  • 2 ° Reduza os custos gerais de estoque girando ou reduzindo o investimento e os custos.
  • 3 ° Otimização da eficiência operacional dos processos de compras, reduzindo custos.

Por que um bom gerenciamento de estoque é importante para o seu negócio?

Não fomos muito longe. Basta olhar para o seu negócio e ver o quanto você perdeu por não ter controle efetivo sobre o produto, ou quanto você ganhou por gerenciar estrategicamente seus produtos.

Se você está se perguntando por que deve investir no gerenciamento de estoque da sua empresa, observe os resultados. Você encontrará a resposta aí.

Para ajudá-lo, darei vários motivos, além dos mencionados acima, sobre a importância da gestão de estoque:

  • apóia as atividades de produção atuais;
  • causa satisfação ao comprador ao encontrar a mercadoria na prateleira;
  • o estoque está diretamente relacionado ao resultado financeiro da empresa; conseqüentemente, ações bem administradas são lucrativas para a empresa, caso contrário, tornam-se uma grande fonte de perdas;
  • d) dá uma vantagem competitiva significativa.

Portanto, se sua empresa já está aplicando técnicas de gestão de estoque e postando nos comentários os principais benefícios que elas trouxeram, tenho certeza que sua contribuição ajudará muitos leitores que ainda duvidam da importância desse processo.

Melhores práticas para gerenciamento de estoque eficaz

O que é gestão de estoque 

Manter o controle sobre as mercadorias no armazém é necessário para garantir boas vendas e, assim, otimizar os custos operacionais. No entanto, apesar de sua importância para seus resultados, nem sempre recebe a atenção que merece dos gerentes.

1. Registre as entradas e saídas.

Deixar de registrar entradas e saídas é um dos erros mais sérios de gerenciamento de estoque que você pode cometer em uma empresa. Uma vez que a falta de controle sobre tudo que entra e sai significa que você nunca terá informações precisas sobre o número de itens disponíveis.

Além disso, também é difícil controlar a necessidade de substituição do produto, o que aumenta o risco de falta ou excesso. Para evitar esses problemas, é importante rastrear cada movimento que você faz.

Nesse caso, é importante lembrar a importância de controlar as entradas e saídas relacionadas aos processos de troca e devolução para que as ações subsequentes sejam totalmente precisas.

2. Acompanhamento da rotação de mercadorias

A rotação de materiais pode ser definida como o tempo que cada item permanece no depósito até que a substituição seja necessária. Quando a frequência de entregas é alta, por causa do grande volume de produção, dizemos que o produto tem um alto giro.

É necessário monitorar este indicador para que seja conhecido o momento correto da ligação para o fornecedor, evitando que o produto acabe.

Por outro lado, produtos com baixo giro indicam que estão vendendo pouco, o que significa que o ideal é evitar comprá-los, fazer compras com mais tempo ou comprá-los em menor quantidade.

Para este controle, é necessário ter um registro de entradas e saídas, que indica o número de dias durante os quais cada item permanece em estoque antes de ser vendido.

3. Não deixe os objetos ultrapassarem

A falta de controle sobre a movimentação de produtos causa escassez e excesso de estoque. Isso se deve à falta de rastreamento do faturamento e da quantidade de itens, o que faz com que o setor de compras não tenha informações precisas sobre o que fazer em relação às compras.

Essas interrupções prejudicam as vendas, quando há escassez de produtos e há demanda, aumentam os custos e aumentam o risco de perdas e prejuízos, o que afeta o resultado financeiro da empresa.

Ao lidar com os desafios de gerenciamento de entrada e saída e giro de materiais, a escassez e as taxas de estouro são drasticamente reduzidas.

4. Faça um inventário dos materiais.

O estoque de materiais consiste na contagem dos itens que estão em estoque, comparando as quantidades disponíveis com as informações registradas nos controles utilizados.

É importante manter o banco de dados atualizado, reduzindo o risco de falta de estoque e melhorando a qualidade das informações enviadas ao setor de compras.

Para ter sempre o estoque físico mais preciso x estoque possível, o ideal é que esse balanço seja feito periodicamente olhando grupos de itens ao mesmo tempo, e o estoque geral seja permitido anualmente ou com a frequência que o gerente achar apropriado.

5. Ter uma base para registro de artigos padrão.

Na ausência de um padrão de registro de material, existe uma grande probabilidade de que o mesmo produto seja registrado com códigos e descrições diferentes.

Assim, existe o risco de vazamento de estoque e quebra de controle por parte do vendedor, que dificilmente saberá se o item “x” está realmente indisponível ou simplesmente registrado de outra forma.

Para resolver esse problema, você deve definir uma forma padrão de gerar código e descrição, além de usar um único código e descrição para cada tipo de artigo.

No caso de produtos que possuem unidades comerciais diferentes, por exemplo, uma alça azul e um pacote de cinco alças azuis, devem ser registrados de forma diferente para evitar problemas durante a venda.