O que é o WordPress?

Diversos

Ao lado das redes sociais, dos motores de busca e dos e-commerces em geral, os blogs são um dos pilares da internet no mundo todo. Também por isso, plataformas de CMS como o wordpress têm ganhado cada vez mais destaque.

Sigla para Content Management System, os CMSs são esses “Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo”. Título que já basta para sinalizar a importância dessas plataformas, que lidam com o verdadeiro “ouro” da internet e do marketing digital.

De fato, se tem algo que toda marca (grande ou pequena) busca atualmente, para vender máquinas industriais ou vinho francês, é uma geração de conteúdo que atinja seus níveis de excelência dentro do mercado e do seu segmento.

Afinal, hoje para ser considerado uma referência um negócio precisa ser um promotor de conteúdos de qualidade em seu próprio nicho de atuação. Esses materiais podem assumir os seguintes formatos, ou circular dos seguintes modos:

  • Blog posts;
  • Redes sociais;
  • E-books e infográficos;
  • Vlogs e vídeos;
  • Audiobooks e podcasts;
  • Entre outros.

Seja qual for o formato, a geração de conteúdo continua sendo o coração de qualquer marketing digital. Também assim, os blogs são o coração de qualquer marketing de conteúdo, fechando um círculo virtuoso.

Para entender isso basta considerarmos o perfil das novas gerações, que já nasceram com o celular nas mãos. Por isso mesmo, trata-se de pessoas com acesso bem maior à internet e à informação em geral.

Além de mais exigentes, esses novos consumidores são superconectados. Se eles precisam de algo como espumante importado, a primeira coisa que vão fazer, certamente, é abrir um motor de busca e escrever essas palavras-chave, não é mesmo?

Do mesmo modo, eles já não querem relações de compra e venda superficiais, como eram as mais antigas. Eles querem tudo customizado, personalizado e buscam experiências marcantes, que é exatamente onde entra a geração de conteúdos.

Por isso, a forma mais segura de chamar atenção do público-alvo hoje é gerando materiais, especialmente através de um blog. Aí é que entra o papel dos CMSs e, mais especificamente, do WordPress, que é a maior solução da área.

Então, se você quer entender melhor sobre essa plataforma e mudar seu marketing de conteúdo de patamar, basta seguir adiante na leitura.

O que exatamente é o WordPress?

Primeiramente, embora tenha se popularizado no mundo dos blogs, o WordPress é uma plataforma de gerenciamento de conteúdos para qualquer tipo de site.

Inclusive, hoje é possível fazer até uma loja virtual por meio dele. Com o adendo de que mesmo o e-commerce pode obter um resultado muito melhor se tiver um blog associado a ele, gerando conteúdos originais e de qualidade.

A principal característica do WordPress, em qualquer uma de suas aplicações, é a facilidade no manuseio e na implementação da plataforma.

Além da facilidade na instalação e na manutenção do site, ela conta com uma comunidade ativa que facilita a retirada de dúvidas, no mundo todo, inclusive no Brasil.

Assim, se um usuário com pouca experiência acaba de subir um blog ou loja virtual sobre crachá de identificação, e tem dificuldades no processo de implementação ou atualização da página, basta entrar nos fóruns para conseguir um suporte rápido e assertivo.

Nesse sentido, o que se diz sobre esses programas é que eles têm uma “curva de aprendizado” bastante curta. Ou seja, não se trata de um programa altamente técnico que exige cursos preparatórios, mas de algo intuitivo, já desenvolvido assim.

Um pouco mais sobre a plataforma

O WordPress foi criado em 2003, por Matt Mullenweg e Mike Little, que são dois desenvolvedores que logo se tornaram famosos.

Diferentemente de algumas soluções da mesma área, ele permite um nível de customização dos sites criados que é bastante incomum. O que vai ao encontro do que falamos acima sobre as novas gerações, lembra-se?

Isso fica visível nos pacotes de plugins do WordPress, além de todo um design próprio que ele permite de outras ferramentas (que vamos explorar abaixo). Em termos técnicos, ele evoluiu de um cenário de bs/cafelog, que era um tipo de plataforma, para o do PHP.

Sigla para Hypertext Preprocessor, trata-se de uma linguagem de tipo “interpretada livre”, que permite um nível de desenvolvimento muito mais aberto.

Assim, ao desenvolver uma página sobre pórticos infláveis, um amador pode conseguir ótimos resultados rapidamente, ao passo que um profissional encontrará o suficiente para lançar mão de recursos mais complexos.

O banco de dados que o programa utiliza para isso é o MySQL, que é um sistema de gerenciamento da linguagem SQL (Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada), que também se tornou uma das mais populares do mundo.

Por dentro da versão “.com”

Certamente a versão de sites com extensão .com que são criados pelo WordPress permitem dar passos muito mais rápidos no sentido de colocar um site no ar, seja um blog ou um e-commerce.

Além disso, essa modalidade já permite o uso de vários temas e plugins. Isso quer dizer que alguns templates estarão prontos, e bastará você clicar ou usar o famoso estilo “clica e arrasta” para estruturar um site inteiro.

Isso inclui os menus, o cabeçalho, o rodapé, o estilo de imagens, fotos e fontes, entre tantos outros traços que compõem o layout, conteúdo e navegabilidade do seu site.

Ou seja, se o seu negócio de aluguel som festa já tem uma identidade visual, é possível encontrar templates prontos que combinem com ela. Já os plugins permitem a instalação de funcionalidades sem precisar mexer no código fonte do site.

Então, que tal já produzir textos amparados em SEO (Otimização Para Motores de Busca), ou com bibliotecas e portfólios dinâmicos, ou configurados para manter a velocidade ideal de carregamento e gerar mais tráfego que o normal?

Tudo isso são algumas das funções que os principais plugins permitem.

Como funciona a versão “.org”?

Além da versão .com, que é gratuita, existe também a versão .org, que é paga e conta com funcionalidades que vão ainda mais fundo na proposta de criar um site.

Aqui surge o cenário de um servidor dedicado e, também por isso, de um nível de customização muito maior. Ou seja, você vai hospedar seu site onde bem entender, e ter um domínio maior sobre ele.

Naturalmente, essa versão é voltada para grandes empresas, que contam com funcionários capazes não apenas de criar conteúdos para a marca, mas também de dominar as linguagens de criação, programação e manutenção de websites.

Alguém da área de marketing ou comunicação visual, que trabalha com banner impressão digital, pode ter esse know-how ou conhecer algum profissional que tenha. A vantagem é poder atuar diretamente nos códigos CMS da plataforma.

Muitos dos grandes portais de notícias que vemos lidam com essa versão do WordPress, alguns deles são referência absoluta em seu segmento.

A mesma situação vale para profissionais liberais que utilizam o site como cartão de visita ou portfólio. Especialmente nas áreas de redação, revisão e web designers.

Sobre SEO e facilidade de atualizar

Acima mencionamos o SEO, que é a otimização de sites para conseguir um bom ranqueamento em motores de busca como o Google, o Bing e o Yahoo, que são os mais utilizados no Brasil.

Este assunto merece muita atenção, justamente porque nos últimos tempos essas plataformas de busca se tornaram a maior vitrine do mundo. Portanto, todo site que realmente conseguir um bom SEO vai ter seus resultados ampliados.

Além de o WordPress ter vários plugins que facilitam nessa prática, ele também favorece a atualização constante das páginas, que com um clique já permite que o usuário logado faça alterações de textos e fotos de qualquer página.

Assim, se o blog ou loja virtual lida com pista LED casamento, e atualiza a página a cada novidade que aparece nesse produto, o site vai se manter sempre bem posicionado. Além de com isso atrair os clientes mais antenados, é claro.

Outra funcionalidade que vai na mesma direção é a do agendamento de publicações. Com isso você consegue criar uma agenda editorial e cumpri-la, atendendo às expectativas do seu público, que com o tempo passa a esperar ansiosamente por suas publicações.

Considerações finais e conselhos

É fundamental falar sobre textos na geração de conteúdos. Mas como vimos lá no começo, hoje os formatos que um conteúdo pode assumir são muitos, e passam necessariamente pelas multimídias, como imagens, fotos e vídeos.

Se a matéria no blog trata de serviço de limpeza para eventos, tenha certeza que a opção de ouvir o artigo em vez de simplesmente lê-lo, vai trazer muito mais audiência. Assim, a pessoa consome seus conteúdos fazendo outras coisas, como dirigir ou limpar a casa.

Pensando nisso, o WordPress já conta com um painel de gerenciamento de mídias como parte integrante do seu controle de CMS. Então, não deixe de fazer uso disso para alcançar um público cada vez maior.

Tudo isso deixa claro como o WordPress pode revolucionar a criação e manutenção do site de qualquer marca, mudando seu marketing digital de patamar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.