Por que a creche é tão importante

Por que a creche é tão importante

Diversos

Leia o artigo e descubra Por que a creche é tão importante

É na primeira infância que a base para o desenvolvimento de uma criança como pessoa é lançada. Portanto, os ensinamentos que ocorrem nesta fase são considerados muito importantes. Tanto a família quanto a creche tem papel fundamental nesse processo.

A educação que as crianças recebem na creche é uma das responsáveis ​​pela formação dessas crianças. É dividido em creches para alunos de 0 a 3 anos e pré-escola para alunos de 4 a 5 anos.

Ao contrário do que muitos pensam, uma escola de primeira infância não é um espaço exclusivo de lazer e nem mesmo um depósito de alunos. O ambiente escolar é um dos responsáveis ​​pelo desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças.

Muitos pais questionam o momento ideal para matricular seus filhos na escola. Precisamente porque parece que as crianças estão apenas brincando ali. No entanto, esse conceito é enganoso. As experiências da infância afetam diretamente o seu desenvolvimento.

Usando estratégias pedagógicas, o professor aprimora a aprendizagem do aluno, criando um volume sináptico que contribui para a formação do cérebro da criança. O que o tornará um adulto que pode superar com segurança e facilidade uma grande variedade de obstáculos

Socialização

A primeira socialização de uma criança ocorre em um ambiente familiar. É nessa época que algumas de suas habilidades são desenvolvidas por meio de pais, irmãos e outros membros da família. No entanto, na maioria dos casos, os métodos pedagógicos não são utilizados, o que leva à falta de formação.

A segunda socialização ocorre na escola. Em um ambiente coletivo, as relações são mediadas pelo professor, que, além de aprender, tem a experiência de enfrentar diversas situações, estimulando o desenvolvimento das habilidades cognitivas e comportamentais do aluno.

É na educação pré-escolar que as crianças convivem com pessoas diferentes e, portanto, desenvolvem tolerância, responsabilidade, respeito e outras atitudes positivas. Ele amplia suas habilidades sociais e os ajuda a se comunicar, trabalhar em equipes e lidar com segurança com os desafios futuros.

Desenvolvimento da inteligência emocional

Na escola, nem sempre a criança recebe toda a atenção do professor. Além disso, você não ganhará todos os jogos e não terá os melhores resultados em todas as ações.

Ao contrário do ambiente familiar, onde muitos pais tem dificuldade em dizer não, isso acontece muito na escola. Receber alguns “nãos” é importante para desenvolver a inteligência emocional dos alunos e para que eles aprendam a lidar facilmente com as frustrações quando adultos.

Preparação pré-escolar

Os pais decidem se mandam seus filhos menores de 3 anos para a escola. No entanto, a partir dos 4 anos, todas as crianças devem ir à escola.

Embora a frequência ao jardim de infância seja opcional, essa etapa não deve ser ignorada, pois prepara o aluno para a educação infantil. Somente o professor fornece estímulo adequado.

Quando uma criança vai para a escola, somente a partir dos 4 anos pode ter dificuldades de adaptação. Porque haverá medo de abrir mão da liberdade em casa em detrimento das regras do ambiente escolar.

Se você estabelecer uma rotina diária entre a casa e a escola desde cedo, vai progredir pelos estágios de aprendizagem sem problemas e sem maiores obstáculos.

Desenvolvimento de capacidade

Por que a creche é tão importante

Na primeira infância, a escola desperta habilidades cognitivas e emocionais por meio do desenvolvimento de habilidades psicomotoras.

Com a ajuda de artefatos como plasticina e lápis de cor, ele combina os movimentos do corpo com o mundo interior de uma pessoa, contribuindo gradativamente para o seu aprendizado.

Incentivo à Pesquisa

O professor, na sua função de mediador, deve despertar a curiosidade dos seus alunos. Crie uma atmosfera e gere expectativas para um tópico específico. Assim, obrigando-os a construir seu próprio caminho em busca do conhecimento.

Assim, a criança será estimulada a descobrir para que no futuro tenha uma percepção crítica do mundo.