Ração hipoalergênica: quando e por que ela é indicada?

Diversos Saúde

Os animais de estimação possuem um organismo bem equilibrado e precisam que todos os fatores estejam de acordo com suas necessidades para ter uma vida saudável. Porém, alguns cães e gatos apresentam reações adversas ao manifestar alergias ou intolerância à ração.

Nesses casos, é preciso introduzir uma alimentação apropriada ao pet, proporcionando benefícios para seu bem-estar, para que ele mantenha todas suas funções trabalhando corretamente. E a ração hipoalergênica é a mais indicada para os animais que sofrem com os sintomas alérgicos e gastrointestinais.

Conheça agora as vantagens de oferecer a ração ideal para seu bichinho e saiba como cuidar de sua alimentação.

O que é a ração hipoalergênica?

A maioria das rações comuns possui proteínas de origem animal e derivados de leite, sendo esses os principais responsáveis pelas reações alérgicas nos pets. Já a opção hipoalergênica conta com uma quantidade menor ou praticamente nula de ingredientes que podem causar alergia ou intolerância no cachorro.

Com componentes variados, a ração oferece uma nutrição balanceada, utilizando, inclusive, a proteína hidrolisada. Ou seja, o alimento passa por um processo específico para produzir moléculas menores, auxiliando na digestibilidade. Assim, a proteína é absorvida pelo animal de maneira mais rápida e sem causar sintomas.

Além disso, a ração hipoalergênica consiste em uma opção mais natural para os bichinhos, uma vez que utiliza menos corantes e conservantes em sua composição.

Benefícios para a saúde do pet

Como a proteína de origem animal pode ser prejudicial para o organismo do cachorro ou gato, a ração hipoalergênica utiliza proteínas de carnes mais nobres, como cordeiro, peixe ou coelho. Com processos extras de produção, o alimento possui moléculas menores, favorecendo a digestão e a absorção de nutrientes.

Por se tratar de um alimento produzido especialmente para cães com sintomas de alergia e intolerância, a composição da ração hipoalergênica inclui produtos naturais, evitando aditivos industriais e preservando a saúde do seu bichinho.

Quando oferecer a ração hipoalergênica?

A ração comum pode gerar sintomas que resultam em dois cenários: a alergia e a intolerância. Algumas raças de cães, inclusive, costumam ter predisposição a essa reação, fazendo com que o dono mantenha um olhar atento para a questão da alimentação.

A alergia pode ser a principal causa da queda excessiva de pelos, coceira e manchas avermelhadas na pele do animal. Mas também é possível observar sintomas internos, como os gastrointestinais, que incluem vômito, desconforto, diarreia, gases, entre outros indícios.

Outra maneira de perceber se o cachorro está com intolerância ao alimento é observá-lo enquanto come. Caso o animal deixe muitos grãos de ração no pote ou evite se alimentar, é possível que ele esteja com sintomas gastrointestinais.

Um fator importante é que a ração hipoalergênica contém mais glúten e menos proteínas do que as rações normais.

Portanto, independentemente dos sintomas apresentados pelo pet, o mais indicado é levá-lo ao veterinário para a realização de exames. Assim, é possível descartar outras hipóteses a fim de descobrir se é realmente a ração que está afetando a saúde do seu bichinho.

Como inserir a ração hipoalergênica?

Após constatar que o problema é o tipo da ração, o ideal é inserir gradualmente o novo alimento na rotina dos pets. Para isso, procure oferecer a ração hipoalergênica aos poucos, mantendo a maior parte com a opção anterior.

Depois, é possível equilibrar para 50% de ração especial, 50% da normal, aumentando as proporções a cada dia. Por fim, passados cerca de 6 dias, o cachorro já está liberado para se alimentar apenas com a opção hipoalergênica, além de outros itens apropriados para sua dieta, como petiscos e sachês.

Gostou de mais um dos nossos artigos? Dessa forma, você consegue cuidar da alimentação do seu bichinho, incluindo hábitos mais saudáveis em sua rotina.