O que é a categoria Ready To Drink?

Diversos

Normalmente, em baladas, eventos e festas, é comum encontrar barmans prontos para preparar o drink que as pessoas desejam. No entanto, também existem uma seleção de bebidas para festas que são comercializadas já prontas para o consumo, sem a necessidade de misturar os diferentes ingredientes. São as chamadas Ready to Drink.

Não sabe do que se trata? Não tem problema. No texto abaixo, entenda melhor ao que o termo se refere e conheça alguns exemplos.

O que é?

O filão Ready to Drink significa, em sua tradução, “pronta para beber”, ou seja, são bebidas que já são vendidas prontas para consumo. Elas podem ser divididas em três tipos: alcopops (que são bebidas alcoólicas aromatizadas) e bebidas não alcoólicas.

Entre as alcopops, incluem as bebidas de malte que foram adicionadas sucos de frutas. Outro tipo de bebida que pode ser caracterizado nessa categoria são vinhos que tiveram o acréscimo de suco de frutas e aromas. O mesmo processo de adição de suco de frutas e aromas em bebidas alcoólicas destiladas faz com que as bebidas entrem nessa categoria.

Em alguns países, as alcopops são proibidas por motivos religiosos ou costumes culturais que regulam o consumo de álcool. Também existem estudos que apontam que o marketing das alcopops estaria ligado ao consumo alcoólico por menores de idade, já que elas apresentam um gosto mais apelativo e doce.

A seguir, conheça algumas das principais bebidas que são ready to drink.

Smirnoff Ice

A bebida da Smirnoff chegou ao Brasil ainda em 2000 e, de lá para cá, ganhou adeptos por todo país. A vodka com água gaseificada e limão, comercializada em uma lata com 310 ml, custa em média R$ 5 e é uma das alternativas a cerveja preferida dos brasileiros.

Outra opção da fabricante, mas que não tem o mesmo número de adeptos, é a Smirnoff Ice Storm. Aqui, a vodka e a água gaseificada são misturadas com guaraná.

Catuaba

Ela conquistou as festas e principalmente os Carnavais dos brasileiros nos últimos anos, graças ao seu sabor adocicado. Ela é feita da planta de mesmo nome, misturada com guaraná, uma dosagem de vinho doce marapuama (uma raiz amazonense). O seu teor alcoólico total é de 16,5%.

Com seu sucesso, a bebida já ganhou versões com outros sabores, que incluem mel e limão, pina colada e açaí.

Gin Tônica

A tradicional bebida destilada britânica, que mistura álcool e zimbro, também ganhou uma versão pronta para beber recentemente. Em 2019, a Coca-Cola lançou a Schweppes alcoólica em garrafa. Além do sabor Gin Tônica, encontramos os sabores Spritz e Vodka & Citrus. Todas elas têm um teor alcoólico de 5%.

Cachaça Corote

Outro exemplo que se tornou extremamente popular nos últimos anos é a cachaça corote, que se reinventou e passou a atrair os jovens. Com um teor alcoólico de 13,5%, ela é um coquetel alcoólico feito a base de vodka e misturado com sabores de diversas frutas, como maracujá, morango, pêssego, uva e blueberry.

Azuma Kirin Sparkling

Uma novidade mais recente no mercado é a Azuma Kirin Sparkling, que chegou ao Brasil em 2018. Ela é uma combinação entre saquê, água gaseificada e sabor de fruta, sendo vendida em três sabores: original, pêra e grapefruit. Ela tem 7% de teor alcoólico, baixo teor de acidez e açúcar e é vendida em embalagens de 275 ml.

Chá Gelado

O chá gelado é a principal bebida ready to drink que não é alcoólica no mundo. Ele é uma forma de chá gaseificado, de modo que a bebida tenha espuma, mas não altere o sabor. Nos EUA, esse tipo de chá representa 85% de todo o chá consumido. No Brasil, o sabor do chá-mate é o favorito dos consumidores.

E ai caro leitor do blog, já conhecia estas bebidas? Aproveite o espaço abaixo e compartilhe a sua experiência com os leitores do nosso site!