OLED, mini LED e micro LED: conheça as tecnologias de TV que são tendência em 2021

Casa Tecnologia

Um dos setores que mais vêm se beneficiando dos avanços da tecnologia digital nos últimos anos é o de televisores. A todo momento, ouvimos sobre uma novidade que promete um progresso, sempre em busca de oferecer a melhor imagem e conexão ao cliente final do produto.

Um bom exemplo é a já bastante conhecida smart TV. Acompanhando a tendência dos objetos inteligentes, tais como os smartphones, esse tipo de aparelho de televisão tem como principal avanço a combinação de duas tecnologias: a presença de um sistema operacional, tal qual um computador, e a conexão com a internet.

Acompanhado desse avanço, está o maior interesse dos consumidores pelos serviços de streaming, o que torna a smart TV ainda mais relevante nos dias atuais.

A verdade é que o sistema operacional e a conexão com a internet em uma televisão, bem como a assinatura de canais a cabo, não garantem a melhor imagem, mesmo que ela seja oferecida pelo serviço contratado.

Isso porque a qualidade da imagem do aparelho depende de suas configurações de construção dessa mesma imagem, e é disso que vamos falar. Em 2021, as principais tendências de tecnologia de TV são o OLED, o mini LED e o micro LED. Conheça um pouco mais de cada um.

OLED

Antes de entendermos cada uma dessas tecnologias, é importante que abordemos o conceito do LED, porque todas as outras são evoluções desse primeiro. Vale, ainda, dizer que as TVs de LED são uma evolução das que usavam a tecnologia LCD. A TV de LED é uma TV de cristal líquido retroiluminada.

Dito isso, fica mais fácil entender porque as TVs OLED são um avanço em relação às suas antecessoras. A principal diferença é que cada um dos pixels é iluminado de maneira independente. Isso permite maior nitidez e acentuação no contraste de cores das imagens.

Em termos tecnológicos, o que acontece é que o painel emite luz através de uma corrente elétrica, o que dispensa iluminação traseira. Em termos práticos, além da qualidade, uma boa notícia é que a TV consome menos energia e também é mais fina que as que utilizam tecnologias mais antigas.

Mini LED

Assim como o OLED, o mini LED se diferencia das versões anteriores por ter um sistema que individualiza a iluminação de cada pixel que forma a imagem transmitida. A diferença entre o OLED e o mini LED, entretanto, é que o segundo terá LEDs ainda menores, o que deixará a imagem mais iluminada e precisa. O contraste, por outro lado, ainda será parecido com o das TVs OLED.

Isso acontece porque LEDs menores permitem um controle inacreditável da imagem, que,  por sua vez, possibilita que a luz e a cor de um pixel não afetem as do seu vizinho. Ainda não disponíveis por aqui, a previsão é que os aparelhos cheguem ao mercado brasileiro em meados de 2021.

Micro LED

Se o mini LED já apresenta uma grande evolução, o micro LED parece coisa de ficção científica. Para se ter uma ideia, cada LED desse sistema tem 0,1 milímetro, algo em torno de 0,1% do tamanho de um LED convencional — mais fino que um fio de cabelo. Outro ponto importante é que ele não tem compostos orgânicos, como o OLED, e isso aumenta sua vida útil.

A combinação disso tudo apresentará ao consumidor o melhor brilho e o melhor contraste já experienciados em um televisor. Contudo, assim como o mini LED, ele ainda não está disponível no Brasil. A previsão, igualmente, é para o meio do ano.

Por fim, vale dizer que tanta tecnologia de ponta custará mais caro, pelo menos no ano de seu lançamento. Assim, quem quiser adquirir um novo modelo de televisor com uma das tecnologias a serem lançadas este ano deve se preparar para o investimento, que valerá muito a pena.

Agora que já leu mais um dos nossos artigos, não perca essa oportunidade para adquirir a melhor TV para sua casa!